6º dia do SPFW Inverno 2012

21/02/2012
          Olá meus amores =D Como estão? Bom, depois de uns dias de férias aqui do blog eu volto com o último dia do SPFW Inverno 2012 (um pouco atrasada eu sei), mas vale a pena conferir este 6º dia do SPFW, onde as grifes também trouxeram peças bastante ousadas.

Desfile Neon



          A Neon abriu o último dia do SPFW cheia de cores. Nesta temporada as cores e aromas da linda Istambul inspiram as criações das peças. As principais formas são os tubinhos, os boleros e os paletós com tops em tomara-que-caia ou ombros em destaque, além de quadris valorizados por dobraduras amplas ou volumes. Nas famosas estampas da marca, desenhos de animais, étnicos e motivos que remetem a cultura turca. Detalhe para as misturas de cores e matérias nas roupas.

Desfile Fernanda Yamanoto



          Tendo como principal referência o movimento do Renascimento, a designer Fernanda Yamanoto misturou nas formas da coleção de inverno uma pitada de sportwear, formas mais secas, recortes e fendas retangulares que revelam a pele estrategicamente. Um dos principais destaques da estação é o tecido jacquard, com ou sem brilho, que foge das tradicionais estampas. O tecido traz desenhos revelados por meio do próprio entrelaçamento dos fios, criando espécies de listras largas retrabalhadas geometricamente ao lado de motivos de tapeçarias ou inspirados em pinturas do século XV. Pontos também para a alfaiataria, bem urbana e minimalista, em recortes combinados a detalhes recobertos por canutilhos. Na cartela de cores, tonalidades que, segundo a inspiração de Fernanda, surgiram a partir de telas a óleo, como laranja, preto, vermelho, ouro e azul-marinho.

Desfile Alexandre Herchcovitch (masculino)



          A coleção de inverno masculino de Alexandre Herchcovitch é inspirada na indumentária dos rabinos ortodoxos -  muitos usam longos casacos, camisas e calças pretas, como símbolo de humildade desde a Idade Média, mudaram a cor branca de suas vestes, vistas na época como simbolo de ostentação. Mas em vez de recorrer a obviedades, como a clássica alfaiataria e os tradicionais peiot (os cachos de cabelos laterais), e a simbologia de elementos esportivos e urbanos em casacos de náilon e também em couro, com bastante volume, em formas que vão dos boleros ao mantôs. A estrela de Davi vira motivo de texturas e relevos de shorts, casacos e camisas e os  trech-coats vêm em diferentes comprimentos, muitas vezes marcados por faixas com franjas, remetendo explicitamente às vestes dos religiosos. Linda a proposta de uma nova silhueta para as calças, com comprimento um pouco abaixo do joelho, nos mais diversos manterias. Bacana também a brincadeira da estamparia, que começa nas barras ou mangas dos casacos ou camisas e se entendem para a parte inferior do corpo, dando a sensação que o look é formado por uma única peça. Nas cores, nada além de cinza, preto, branco e azul.

Desfile Amapô



          A Amapô, trouxe para passarela roupas inspiradas em estudos e rabiscos da própria coleção esboçadas no papel e influenciada por artes plásticas. Partindo desta premissa, as peças femininas aparecem em estruturas armadas, criadas por meio de tiras, revelando a pele e o underwear. Outras roupas mesclam faixas de transparências e tecidos, numa alusão ao jogo de luz e sombra. A linha masculina, especialmente a alfaiataria, é mais comercial e abusa de paletós, calças skinny ou outras com cintura alta e bem marcada. Já o jeanswear, aparece em lavagens que vão da retrô (quase um delavê), ao tom mais bruto, com borrões e manchas realizadas com tintas para paredes, trazendo também um lindo trabalho de tressê em tramas e urdumes. Nas cores, branco, azul e preto, além de mix multicolorido nas estampas desenvolvidas em parceria com Fabio Gurjão.

Desfile André Lima



          O designer paranaense André Lima encerra mais uma temporada do SPFW com chave de ouro. Os looks sofisticados do criador trazem um elaborado mix de tecidos, estampas e texturas, inclusive na inovação do uso de tweed com brilho aplicados nas exuberantes roupas de festa. A alfaiataria é um dos pontos altos, com pantalonas de cintura marcada e casacos com recortes. Já as camisas, são cada vez mais sofisticadas e aparecem combinadas a saias longas e sensuais, trazendo detalhes em ombros ou golas. Mestre em misturar diferentes motivos na mesma peça, os vestidos de Lima também carregam camadas de babados em shapes volumosos ou mais estruturados e colados ao corpo, transformando mulheres num misto de sereias, deusas e divas. Nas cores, preto, ouro, amarelo queimado, laranja e tons terrosos.

          E ai meus amores, gostaram do último dia do SFPW Inverno 2012? Achei as peças bem diferentes, mas não escolheria nenhuma para o meu guarda-roupa, a não ser os boleros e os sapatos coloridos da grife Neon.

Beijos :* 

Fonte: http://gnt.globo.com/

2 comentários:

  1. Como é estranho essas roupas, o que curti mais foi o desfile Amapô! rs

    ResponderExcluir
  2. Também acho Tereza kkk'
    Volte sempre *.*
    Beijão amore :*

    ResponderExcluir

Compartilhe sua experiência, opinião, dúvida e sugestões conosco!
Muito obrigada pela sua participação, ela é muito importante para que o blog possa crescer, espero sempre poder contar com você ;)

Seja sempre bem-vindo(a)!!!